Autoramas & Litle Quail

Autoramas & Litle Quail


Cara, saiu agora a pouco uma discografia do Little Quail pelo selo Laja Records. Como pintou isso e quem escolheu as músicas?

Gabriel Thomaz: Os cds do Little Quail saíram há muito tempo e não foram reeditados, fica aquela coisa de quem tem, tem e quem não tem quando acha é caríssimo…Já vi loja vendendo o primeiro a 150 reais, é mole? Daí peguei as gravações que pertencem à banda e lançamos. A Laja demonstrou interesse desde que a idéia surgiu, então foi só fazer. Acho que ficou muito legal, o encarte é feito de pedaços de uns zines que fazíamos pra distribuir nos shows com as letras das músicas, pra galera levar pra casa e decorar. Aí usamos isso também, o cd é 100% Little Quail. E os vídeos da faixa interativa também são ótimos, tem que ver pra saber do que estou falando.

Mas lançando isso poderemos ver mais algum show por aí? Se não me engano em 2000 vocês fizeram um reencontro em um show do Rumbora ou Autoramas né?

O mais difícil de fazer shows com o Little Quail é conciliar a agenda de todo mundo. Eu tentei armar umas coisas pro lançamento desse cd, mas não deu certo. Fizemos um show em 2004 em Brasília num ginásio lotado, dá até saudade desse show.

Você tem o Autoramas, o Bacalhau tem o Ultraje e o Orgânica, e o Zé Ovo?

O Zé é roadie, técnico de palco, essas coisas mais técnicas…mas continua trabalhando com música, sempre encontro ele por aí. Ele até ajudou a gente no clip novo do Autoramas. Ele agora é fotógrafo também…O Zé é doido, cada hora inventa uma diferente…

Quantos anos vocês tinham quando montaram o Little Quail? Vocês sempre citavam um lance de Ordem dos Músicos, Ecad e tudo mais. Ainda rola esses problemas para vocês nas outras bandas ou hoje melhorou?

Eu tinha 15 anos…E já no início da banda compusemos algumas das músicas mais legais do nosso repertório. Essas reclamações que a gente fazia eram muito engraçadas, a gente fazia porque ficávamos impressionados com o monte de coisas absurdas que a gente começou a conhecer quando passou a entrar no mundo da música. Isso foi no início, com o tempo a gente começa a achar essas filhadaputagens muito normais…a gente se acostuma…lamentável…

Agora vamos falar de Autoramas. Como que anda a banda? O último disco full saiu em 2003, depois disso rolou um Ao Vivo pela Monstro Discos e agora um split com Tormentos, uma banda da Argentina, é isso? E aí, quando teremos algo novo?

Estamos lançando nosso quarto cd no mês de março, pela Mondo 77. O nome do cd é “Teletransporte”, tem 14 músicas inéditas e está muito legal, só hoje já ouvi 3 vezes a gravação. Tem um monte de músicas que já tocamos nos shows há um tempinho…Foi produzido pelo Kassin e pelo Berna Ceppas. Já filmamos um clip também, pra música “Hotel Cervantes”, dirigido pelo Didiu Rio Branco, com cenas gravadas no Brasil e na Califórnia. Mas ainda não vi pronto, daqui a pouco tá rolando por aí.

Eu ouvi um boato sobre um longa metragem…

Isso foi só uma brincadeira que eu fiz, começam a rolar esses papos…Mas, quem sabe um dia?Eu participei recentemente do filme da Grande Família, com meu projeto paralelo, Lafayette & Os Tremendões, e aparecemos bastante no baile final do filme.

Como a Ideal Shop é um site mais direcionado para o punk e hardcore eu gostaria de saber se você acopanha essa nova era do punk, um tanto menos política e mais “sentimental”? E o que você acha de todas essas bandas que hoje estão partindo para as majors, coisa que aconteceu com vocês, Raimundos, Rumbora e outros em alguns anos atrás? É uma boa?

Cara, eu conheço as mais famosas, que passam na TV e tal. E já dividimos o palco com bandas como o Dance Of Days…Mas minha vertente do punk também não é das mais politizadas, curto mesmo as coisas mais garageiras e mais bubblegum. Acho natural que uma banda que forma um público grande chame a atenção de gravadoras grandes. Se as bandas e seus empresários souberem aproveitar as vantagens e administrar as desvantagens de estar numa major, só têm a ganhar.

Como foi a turnê do Autoramas na Europa? As músicas em português são uma barreira?

Foi uma turnê pequena, mas que já rendeu uma nova turnê que vai rolar em Abril e Maio. É incrível a receptividade que temos tido fora do Brasil, fico realmente feliz. Temos feito muitos shows também na Argentina, Chile e Uruguai, tem sido muito legal. Ainda não deu pra sentir se há alguma barreira na questão da língua, até porque também temos músicas em inglês e outras instrumentais. Mas já teve gringo sem entender nada do que a gente tava cantando em português dizendo que as músicas serem cantadas em português soava muito bem…Tem doido pra tudo nesse mundo, só temos que achar nossa galera.

Se faltasse em média quatro minutos para acabar o mundo, qual música você colocaria para tocar? (Não precisa ser necessariamente do Autoramas)

Tones On Tail – Go! (Club Mix)

Olhando lá no começo do Little Quail até o Autoramas, você se sente realizado? Qual seria a dica para quem quer ser um Gabriel Thomaz da vida?

Eu acho que fiz coisas que sempre achei legais, do jeitinho que eu queria, apesar de todas as dificuldades. Mas ainda tem muita coisa que eu gostaria de realizar, e estou trabalhando pra isso. Eu fico muito impressionado com as pessoas que fazem as coisas do jeito que outra pessoa manda ou determina, mas isso existe e muito, ainda mais no mundo da música. Eu não sou assim.

O que você acha sobre o forte crescimento do MP3, ajuda ou prejudica?

Hoje em dia, se eu falasse que atrapalha, quem iria me dar razão? ahahahahaha Para o Autoramas, a primeira coisa que me vem à cabeça é chegarmos pra tocar em cidades onde sabíamos que não havia chegado nosso cd e ver todo mundo cantando nossas músicas. Viva o Mp3!

Qual livro está na sua cabeceira e qual disco está no toca discos?

Livro: Roberto Carlos Em Detalhes, acabei de terminar de ler, é muito bom. Disco: Portuguese Nuggets. É uma coletânea bootleg do Rock português dos anos 60.

Pergunta rápidas:

Brasília: Minha cidadezinha natal.

Little Quail: fase extremamente divertida da minha vida

Gianini: A minha é uma Craviola dos anos 70

Drogas: Tem aí?

Tu gosta de Bacahau? Não consigo viver sem

Cadê a Simone? Tá fazendo mestrado sei lá de quê

Beatles: Tive a oportunidade de passar na Abbey Road ano passado

Roooock: o certo é RRRRRRRROCK !

MTV: Obrigado pela força!

Clique aqui para comprar o novo disco do Little Quail

Clique aqui para comprar o disco do Autoramas